15 de outubro de 2012

Refúgio

Oi gente!! Sei que estou há um tempão, acho que um mês, sem postar nada... mas acho que todos vocês já sabem o motivo XD desculpa!! Aqui vai o novo!!
_________________________________________________________________________________


Algum de vocês ainda sonha com um mundo mágico? Ainda sonham em acordar no meio da noite com o barulho do Peter Pan procurando a sombra no seu quarto? Ou em achar um coelho branco numa viagem para algum sítio que te levasse para uma toca misteriosa? Ou em se esconder no guarda-roupa e encontrar um mundo mágico? Ou, quem sabe, finalmente receber aquela carta atrasada de Hogwarts?
A mágica existe no momento em que a criança não encara a própria realidade. Desde pequenos temos responsabilidades pesadíssimas: os limites do nosso corpo, o dever de casa, o dever de obedecer aos pais, não podermos sair de casa sozinhos, não podermos dormir, comer, brincar na hora que quisermos.

Algumas dessas responsabilidades aumentam, outras diminuem. Mas nossa cabeça vai sempre arranjar um jeitinho de preservar cada desejo não transformado em realidade, em forma desses pequenos mundos mágicos.
Alguns de nós preferem espelhar essa necessidade no mundo mágico de outras pessoas - criado por autores de diversos livros, roteiristas e diretores de cinema, etc. - , criando assim um mundo mágico coletivo, compartilhado por diversas pessoas com desejos em comum. Mas às vezes, quando crescemos, esquecemos de criar nosso próprio mundo mágico, um mundo particular, que ninguém jamais entrou nem imaginou como é, apenas você.
Praticávamos muito isso quando éramos crianças. Como nossa imaginação era maior, e nossa vivência, menor, podíamos acreditar e mergulhar profundamente em tudo que criávamos, principalmente quando brincávamos sozinhos. Agora, porém, não vemos mais sentido em estarmos sozinhos e começarmos a brincar numa fantasia do nada, falando sozinhos e interagindo com seres imaginários. Mas por que não? Não foi só a razão que nos tomou: foi a preguiça. Porque inventar um mundo inteiro, uma história, e ser o herói dela, dá muito trabalho. E por isso as crianças são pequenos gênios tão esforçados: elas estão sempre criando um mundo, o destruindo, o salvando, e nós nem percebemos nada.

Então por que não começar a criar nosso próprio universo? Não sabe como? Pois bem, tudo começa com uma simples decepção. Como, por exemplo, querer comer chocolate e não haver nenhum por perto. No seu mundo, para compensar, tudo pode ser comestível e ter gosto de chocolate. Uma decepção amorosa pode criar um príncipe exatamente como o garoto que você gosta, mas com uma pequena diferença: ele é um cavalheiro e gosta muito de você. Aquela vontade de não estudar mais? Você pode criar as pílulas da inteligência, e assim ninguém precisa estudar nada.
E você pode se refugiar na sua fantasia quando quiser. Sempre que sentirmos insegurança, medo, cansaço, tristeza, ali está um mundo em que tudo o que você quer é possível. E para chegar nele não é impossível: é só preciso ter muita imaginação e muita dedicação a ele. E lembrar que só existe realidade se também existir fantasia em nossas vidas.

2 comentários:

  1. Ficou bem criativo o texto, amei mesmo! Acho que todo mundo precisa de um mundo só seu, onde possa fugir da realidade e ser quem sempre sonhou. A imaginação existe para isso, não é?

    Beijos ♥ Jeito Único

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Desculpe a demora para responder seu comentário e retribuir sua visita. Gostaria de te agradecer por visitar o meu blog e pelo comentário >.<
    Concordo com a Lari: todo mundo precisa de um mundo só seu. Ainda sonho e peço aos céus para que minha carta de Hogwarts chegue e que o Peter Pan me ache logo! haha Fico feliz que tenha gostado do meu look ^^
    Beijos <3
    Ana Luiza
    - Coisas Afins -

    ResponderExcluir

Seu recado é muito importante!
Qualquer que seja sua mensagem, vou ficar muito feliz em saber o que você gostou e o que eu posso melhorar.
Obrigada! (: